SIFC 07 50 40S/034 53 29W

Novidades

Novidade

#Aerocuriosidades – Os primórdios da aviação

14-12-2017 | Lucas Gasull

O sonho de voar permeia a história da humanidade desde os seus primórdios. Da pré-história à Grécia antiga, passando pelas civilizações orientais e modernas, o desejo de alçar voo como as aves sempre fez parte do imaginário humano e motivou projetos e iniciativas.

 

Durante séculos, acreditou-se que para voar como os pássaros seria necessário acoplar asas aos corpos humanos. A ideia de construir uma máquina que possibilitasse isto só surgiu com o italiano Leonardo da Vinci, que desenhou os primeiros planadores e ornitópteros, mas se viu limitado pelas tecnologias de sua época. De toda forma, a partir dele, o desenvolvimento da aviação foi acelerado e já no século XVIII o homem voava pelos céus em balões de ar quente.

 

O primeiro a realizar tal feito foi o padre luso-brasileiro Bartolomeu Lourenço de Gusmão, que em 1709 alçou voo em uma dessas máquinas. Já no século seguinte, iniciava-se a era dos dirigíveis. Inventados em 1852, eles eram impulsionados por motores e controlados por lemes, mas ainda eram mais leves que o ar – o que fazia perdurar o desafio de voar em uma máquina pesada que decolasse por seus próprios meios.

 

Foi só no início do século XX que o homem conseguiu tal feito. No Brasil, o mineiro Alberto Santos Dummont é considerado o pai da aviação pelo seu voo com o 14-Bis em 1906. Entretanto, em muitos outros lugares este feito é atribuído aos Irmãos Wright, que no dia 17 de dezembro de 1903, ou seja três anos antes, teriam realizado o mesmo feito em uma praia da Carolina do Norte, nos Estados Unidos.

 

Polêmicas à parte, ambos foram essenciais para o desenvolvimento da aviação. Santos Dummont, por exemplo, foi responsável por também desenvolver o primeiro ultraleve da história, chamado Demoiselle. Por outro lado, os americanos continuaram o desenvolvimento do seu “Flyer” e em 1910 realizaram o primeiro voo comercial da história. Ou seja: melhor deixar este embate para os historiadores e seguir nosso voo pelos primórdios da aviação.

 

Foi só durante a Primeira Guerra Mundial (1914-1918) que os aviões começaram a ser usados em maior número. Apesar das atrocidades cometidas no conflito, que motivou uma irreversível depressão em Santos Dummont, o período foi essencial para o desenvolvimento da aviação, assim como a Segunda Guerra Mundial (1939-1945).

 

Chamada também de Grande Guerra, o conflito entre o Eixo e os Aliados elevou em muito o nível tecnológico das aeronaves. Foi nessa época que surgiram as primeiras esquadras aeronáuticas e as aeronaves começaram a ter uma maior capacidade de transporte. Com o fim do conflito, a aviação comercial teve um grande impulso e já em 1952 foram introduzidos os primeiros motores a jato.

Newsletter

Assine nossa newsletter e receba todas as novidades!